A única chance de Anvisa aprovar o uso medicinal da maconha

Total
0
Shares

A única chance de a Anvisa aprovar o uso medicinal na maconha é votar os processos sobre o tema até o final deste ano.

A partir de janeiro de 2020, Jair Bolsonaro poderá ter maioria na diretoria da agência, formada por cinco integrantes, e ele não indicará entusiastas do cultivo da cannabis ou da venda de remédios derivados dela.

Os mandatos do presidente, William Dib, declaradamente favorável à liberação, e do diretor Renato Porto, que tende a votar para permitir a comercialização dos medicamentos, vão terminar em dezembro.

Bolsonaro já tem um dos seus no colegiado: o diretor Antônio Barra Torres, que será o próximo presidente e, portanto, vai tocar a agência ao gosto do capitão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Cannabis: aprovado regulamento para uso medicinal

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou, nesta terça-feira (26/11), o novo regulamento para produtos derivados de cannabis. O texto elenca os requisitos necessários para a regularização deles no país, estabelecendo…
View Post