Polêmico, Marcelo D2 projeta futuro aos 70 anos: ‘Quero estar fumando maconha’

Total
0
Shares

Aos 51 anos de idade, Marcelo D2 é uma das vozes mais ativas contra o novo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais. Polêmico, o músico não se furta de escrever comentários diários para os seus mais de 850 mil seguidores no Twitter.

O cantor ainda continua com a carreira nos palcos, além de ter lançado um filme em 2018. Questionado pelo jornal O Globo sobre como se imagina aos 70 anos, ele deu uma resposta curiosa.

“Quero estar fumando maconha, lendo livro e fazendo um show por mês [risos]. Tô brincando. Não sei se vou conseguir parar de criar. Tenho 51 anos e sou muito workaholic [não para de trabalhar]”, disse ao repórter Luccas Oliveira.

Na verdade, sou o Marcelo D2 que vive o Marcelo Peixoto, não vice-versa. Espero estar fazendo coisas relevantes, como fazem Caetano [Veloso], [Gilberto] Gil e Chico [Buarque] com 70 e pouco. Vou morrer jovem, sem ser aquele tiozinho comédia de quem as pessoas riem”, projetou o rapper.

Em outubro de 2018, durante a campanha eleitoral que elegeu Jair Bolsonaro como novo presidente da República, Marcelo D2 voltou a ser mais ativo nas redes sociais. “Tô de volta no Twitter para o seu terror, fascista filho da puta” , provocou em mensagem publicada no dia 9 daquele mês.

“Eu não usava o Twitter há uns dois ou três anos. Percebi que o Bolsonaro era ativo para caralho lá, e eu estava com muita coisa engasgada. Pela minha história, por tudo o que eu fiz. Quase abandonei a divulgação do meu disco para fazer isso. Foi interessante para mim, aprendi muito, tomei umas porradas, dei outras”, disse o cantor na entrevista ao jornal O Globo.

Marcelo D2 e Bolsonaro trocaram mensagens pela rede social dois dias antes da eleição do então candidato do PSL. “Boa noite! Quem é Marcelo de dois?”, questionou o político. O rapper comentou com uma selfie com a legenda “Eu!” e se apresentou: “Estou fazendo campanha contra você. Você deve estar sabendo, né? Veio aqui perguntar! Ainda estamos numa democracia e ainda posso fazer isso. Vou roubar muitos votos de você!”.

O músico explicou que se posicionar politicamente na rede social fez bem a ele: “Ativou de novo aquela gana que eu sempre tive de luta, me deixou, de uma certa maneira, jovem. Tem uma galera que precisa de voz, a maioria do país não votou nesse cara, então eles querem alguém que fale. Me senti nessa obrigação”.

Na madrugada desta sexta (4), ele usou o Twitter para ironizar a fala da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que afirmou que meninos usam roupas azuis e meninas vestem rosa. Veja:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post