Cannabis medicinal: 80 pessoas, no RN, correm risco de não ter tratamento

Total
0
Shares

Cerca de 80 pacientes aguardam uma decisão favorável da Justiça Federal para o uso medicinal da maconha, por meio do canabidiol, óleo fitoterápico extraído da cannabis, para tratamento neurológico. A Justiça já havia negado, com uma decisão liminar, o cultivo da planta para fins medicinais em outubro e reiterou a posição contrária agora em dezembro. A sentença final deve sair em janeiro de 2019.

Em todo país, famílias esbarram nas longas batalhas nos tribunais para conseguirem a liberação do uso medicinal da cannabis. Para se ter uma ideia, ao todo, no Brasil, apenas 29 famílias conseguiram a autorização para o cultivo da planta com fins de tratamento neurológico.

Com o pedido negado, pacientes que dependem da planta podem ficar sem o medicamento. A terapia neurológica para tratamento de convulsões e epilepsias com a utilização do canabidiol não causa efeitos psicotrópicos e ameniza a atividade química e elétrica excessiva do cérebro.

Fonte: Portal Sistema Opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post