União entre vinho e maconha está em crescimento

Total
0
Shares

A Constellation Brands, uma das maiores empresas da indústria da bebida nos Estados Unidos, pretende aumentar sua participação na Canopy Growth, empresa canadense de produção de maconha medicinal, investindo US$ 4 bilhões para adquirir 38% do negócio. O acordo posicionaria a Canopy Growth como “líder global em produção de cannabis, marca, propriedade intelectual e varejo”.

A empresa adquiriu sua participação inicial em outubro do ano passado por US$ 179 milhões, quando a Canopy Growth tinha um valor de mercado de US$ 1,6 bilhão. O novo acordo, “o maior até hoje no mercado de cannabis”, cimenta a Canopy Growth como a parceira mundial exclusiva de cannabis para a Constellation.

Após o acordo, que ainda está sujeito a aprovação regulatória, a Constellation indicará quatro diretores para a diretoria da Canopy Growth, presidida por Bruce Linton. “Se for concedida a aprovação, o acordo deverá ser concluído em outubro deste ano. “No ano passado, entenderemos melhor o mercado de cannabis, a enorme oportunidade de crescimento que ele apresenta e os recursos da Canopy neste espaço. Estamos ansiosos para apoiar a Canopy à medida que eles aumentam sua reconhecida posição de liderança global no espaço médico e recreativo de cannabis”, afirma Rob Sands, diretor executivo da Constellation Brands.

Fundada em 2013 e sediada em Ontário, a Canopy Growth já está presente em 11 países e é especializada em inovação de produção e pesquisa clínica. Em abril de 2014, tornou-se a primeira empresa de maconha na América do Norte a ser negociada publicamente. Desde o investimento inicial da Constellation Brands no ano passado, o setor de cannabis tem recebido considerável atenção das empresas de bebidas. No início de agosto, a cervejaria Molson Coors fez uma parceria com a produtora canadense de maconha, The Hydropothecary Corporation, para lançar um negócio autônomo de startups para desenvolver “bebidas não-alcoólicas com infusão de cannabis para o mercado canadense após a legalização”. No entanto, diversos produtores de vinho estão se associando a produtores de maconha para criar produtos.

Fonte: Revista Adega

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Vem aí a ExpoCannabis 2019 em Montevidéu

Para quem nunca foi, vale conferir como funciona a festa Todo final de ano acontece, em Montevidéu, a ExpoCannabis! A feira reúne uma diversa gama de produtos, iniciativas, debates, publicações…
View Post