Cannabis Indica, Sativa e Híbrida: conheça as diferenças

Total
0
Shares

Iniciantes no uso da maconha podem desconhecer esse fato, mas a erva possui algumas variações importantes que afetam, de diferentes formas, o usuário e seu consumo. São mais de 400 substâncias químicas em sua composição, o que a caracteriza como uma planta de espécie complexa.

A Cannabis Indica possui efeitos diferentes da Cannabis Sativa e, por isso, dão origem à Híbrida, que mistura as propriedades desses populares tipos para proporcionar novas espécies.

Conhecimento é sempre bom, por isso, saber mais sobre cada tipo – e os efeitos causados por cada espécie – é essencial, seja você contra ou a favor ao uso da maconha para fins medicinais ou terapêuticos.

Variações na planta Cannabis

Além dos efeitos, que abordaremos em seguida, é interessante saber que a planta da Cannabis possui variação física conforme seu tipo.

Ramos compridos ou curtos, folhas largas ou estreitas e sementes macias ou mais duras, por exemplo, são algumas características físicas da planta que influenciam diretamente seu cultivo e desenvolvimento.

Isso afeta diretamente o tempo que a Cannabis estará pronta para consumo, além da sua qualidade final. Agora vamos falar dos diferentes tipos e características.

Tipos de Cannabis e suas características:

Cannabis Sativa

Recentemente reconhecida como planta medicinal pela Anvisa, a Cannabis Sativa é certamente a mais popular. Segundo Elisaldo Carlini, professor da Unifesp, em entrevista para o Programa Bem-Estar, os efeitos podem variar de pessoa para pessoa e também de acordo com o ambiente em que ela está.

Mas, em sua maioria, há grande ganho de energia, o que por sua vez potencializa a criatividade em algumas pessoas. Outra vantagem é a euforia e alegria sentida pelo seu uso. Isso torna a Cannabis Sativa mais popular, sobretudo em festas e eventos sociais.

Apesar desses benefícios conhecidos, o uso da erva Sativa ainda é controlado no Brasil. Há notícias recentes sobre uma comissão do Senado ter aprovado o cultivo, mas, por enquanto, nada concreto.

Os efeitos proporcionados pela Cannabis Sativa são possíveis pela alta concentração de THC, o principal princípio ativo da planta.

Em resumo: para sentir euforia, com muita energia e criatividade, vá de Cannabis Sativa.

Cannabis Indica

Na contramão da Sativa, a Cannabis Indica possui efeitos relaxantes extremos, tanto para corpo e mente. Com uma presença muito grande de CBD, ou Canabidiol, essa variação da maconha é recomendada para quem precisa relaxar sem se preocupar com o tempo e com os pensamentos longos e distantes.

Por tais características, a Cannabis Indica é extremamente usada para fins medicinais, principalmente no combate às dores de cabeça e enxaqueca, alívio da dor, redução de espasmos musculares, insônia, ansiedade – e tudo o que é relacionado a ela – e até em doenças psicológicas como o autismo e a epilepsia.

Em resumo: para relaxar, deixar os pensamentos fluírem sem preocupação e com profundidade, vá de Cannabis Indica.

Cannabis Híbrida

Como falamos no início do artigo, a Cannabis é uma planta complexa no cultivo e nas características. Por isso, é possível misturar as espécies e “manipular” seus princípios ativos, gerando plantas com efeitos únicos e indicados para determinado grupo de usuários ou pacientes.

Além dos efeitos, o processo de misturar espécies ajuda no cultivo e na resistência da planta, bem como sua floração e a continuação de sua espécie. A velocidade de desenvolvimento, dependendo da mistura, também é afetada e isso ajuda os produtores a lucrarem mais pelo aumento da produção e do maior alcance para os usuários.

Voltando aos efeitos, as diversas misturas da Cannabis Híbrida podem proporcionar uma euforia prolongada, bem como a energia e criatividade – oriundas da Cannabis Sativa. O mesmo acontece para híbridas que buscam as propriedades da Cannabis Sativa, onde ondas de relaxamento podem ser prolongadas, mas sem exagerar e trazer um sentimento ruim, provenientes de misturas ruins.

No caso da maconha utilizada para fins medicinais, imagine o uso prolongado da Cannabis Indica para o tratamento de pacientes com epilepsia, onde o usuário precisa consumir menos erva e, ainda assim, obtém os efeitos de uma planta única, com o objetivo de ajudá-lo no dia a dia.

Popularidade de cada tipo de maconha no mercado

Apesar da grande procura para uso recreativo, muitos residentes das grandes cidades e áreas superpopulosas, como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, buscam tipos que ajudem a “desligar” do dia a dia corrido e cheio de estresse.

Portanto, o valor e finalidade do tipo da planta podem variar entre regiões, conforme a lei da oferta e procura do local.

Independente de qual for seu uso e objetivo, é fundamental conhecer os tipos comuns e buscar o mais adequado para você, já que as variações presentes no mercado – Cannabis Indica, Cannabis Sativa ou Cannabis Híbrida – podem causar um efeito totalmente oposto ao desejado.

Fonte: Folha Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Associações e Organizações de Apoio Canábicas

ACuCa – Associação Cultural Cannábica de São Paulo https://www.acucasp.org.br/ https://www.facebook.com/acucasp/ https://www.instagram.com/acucasp/ Abrace – Associação Brasileira de Apoio a Cannabis Esperança Organização sem fins lucrativos cujo objetivos principais não é só…
View Post

Efeitos do THC

Descoberto pelo israelense Dr. Mechoulam, nos anos 60, o THC é o mais conhecido dos canabinóides presentes na canábis. O componente também é o principal motivo para que a maioria…
View Post