USP Ribeirão precisa de voluntários que tenham passado por trauma

Total
0
Shares

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP ainda precisa de voluntários que tenham sofrido algum tipo de trauma para participar de pesquisa que avalia o efeito do canabidiol na memória de pessoas com Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). O canabidiol é uma substância extraída da planta cannabis sativa, a maconha, mas não causa os mesmos efeitos da planta.

Para participar, os interessados precisam ter entre 18 e 60 anos e ter diagnóstico de TEPT por ter passado por algum episódio traumático como abuso físico, sexual, assalto, sequestro, acidente de trânsito ou de trabalho etc… O voluntário não pode ter usado substâncias psicoativas, estar grávida, ter doenças neurológicas ou possuir diagnóstico de transtornos psiquiátricos, exceto depressão e ansiedade.

Os interessados irão passar por uma entrevista de diagnóstico e, se selecionados, passarão por um teste psicológico e deverão contar sobre o evento traumático em uma gravação que será sigilosa. Eles também receberão uma cápsula que poderá ser placebo ou canabidiol, entretanto os participantes e pesquisadores não saberão qual cápsula será dada.

Depois de uma semana, o voluntário volta ao Hospital das Clínicas da FMRP (HCFMRP) para os mesmos testes psicológicos e ouvir o relato do trauma, mas sem o uso do canabidiol. A pesquisa é da aluna Lívia Maria Bolsoni com coordenação do professor Antonio Waldo Zuardi, ambos da FMRP.

Os interessados podem se inscrever e obter mais informações pelo e-mail: trauma.cbd@gmail.com.

Fonte: Revide

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post