Remédio de maconha é liberado para quem quer esquecer Bolsonaro eleito

Total
0
Shares

A Anvisa liberou a venda de medicamentos à base de maconha para uso medicinal após forte pressão da sociedade. A antiga “erva do diabo” poderá ser receitada a quem deseja se esquecer de que Bolsonaro foi eleito. O presidente, por sua vez, quer liberar o remédio para quem comia carne vermelha ter apetite pra comer só ovo de agora em diante.

Quando o projeto chegou a sua mesa, Bolsonaro teria dito: “Vou aprovar mas não vou acender agora”. O mandatário disse ter ouvido os apelos das famílias e um pouco de Bob Marley.

Após a maconha, Bolsonaro e Sergio Moro prometem descriminalizar o uso das balas de chumbo da polícia contra a população pobre.

Publicado em VEJA de 11 de dezembro de 2019, edição nº 2664

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Anvisa adia decisão sobre maconha medicinal

BRASÍLIA — A decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a regulamentação da produção, plantio e transporte da maconha medicinal por parte de empresas farmacêuticas; e sobre o…
View Post

Cannabis: aprovado regulamento para uso medicinal

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou, nesta terça-feira (26/11), o novo regulamento para produtos derivados de cannabis. O texto elenca os requisitos necessários para a regularização deles no país, estabelecendo…
View Post