Legalize já? Confira os benefícios econômicos da legalização da maconha

Total
1
Shares

A legalização recente da maconha no Canadá e a provável legalização nos EUA durante 2019 levantou questões sobre quais seriam os benefícios econômicos da cannabis. Em análise no site Investopedia, Mrinalini Krishna aponta quais seriam esses.

Impacto na arrecadação fiscal

As vendas maiores do que o esperado no Colorado e em Washington durante os últimos anos se traduziram em aumento significativo na arrecadação fiscal. Em 2015, somente o Colorado arrecadou mais de US$ 135 milhões em impostos sobre a maconha medicinal e recreativa, com vendas que atingiram a casa dos US$ 996 milhões.

Na América do Norte, as vendas cresceram 30% em 2016, para US$ 6,7 bilhões e espera-se aumento para US$ 20,1 bilhões até 2021, de acordo com a instituição Arcview Market Research. Outro estudo da New Frontier, empresa especializada em analisar o mercado de cannabis, projetou que uma legalização federal da maconha poderia gerar US$ 131,8 bilhões em receitas para o Estado até 2025.

Mais renda, mais empregos

A contratação de enfermeiras especializadas no tratamento com maconha é o primeiro passo para estados norte-americanos que pretendem fazer a legalização. Além de gerar empregos diretos na área da saúde, a criação de vagas formais ocorre via implementação do sistema produtivo.

Estudo da RCG Economics afirmou que, somente em Nevada, a legalização da maconha para uso recreativo poderia dar suporte para a criação de 41 mil empregos até 2024 e gerar mais de US$ 1,7 bilhão em renda para as famílias. Outro estudo aponta que, na Califórnia, a geração de empregos seria ainda maior: no mínimo 81 mil empregos diretos e indiretos, com aumento da renda de – no mínimo – US$ 3,5 bilhões.

Relatório da New Frontier sugere que, caso a maconha fosse legalizada no âmbito federal, haveria criação de 1,1 milhão de empregos até 2025, através da estrutura produtiva direta (plantio, processamento, distribuição e vendas) e da estrutura indireta (desenvolvedores de softwares, provedoras de serviços financeiros, empresas de construção civil, entre outros).

Em termos comparativos rudimentares e, comparando a PEA (População Economicamente Ativa) de Brasil e EUA, a legalização da maconha no País poderia gerar aproximadamente 870 mil empregos em toda cadeia produtiva, o que reduziria a taxa de desemprego para 10,9% – frente a taxa atual de 11,7%.

Fonte: MoneyTimes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Recicladora de resíduos de maconha ganha concessão do Colorado para desenvolver produtos de cânhamo de reposição

Uma startup de resíduos de maconha foi selecionada para receber uma doação de US $ 250.000 do Colorado para encontrar usos do mercado de reposição para resíduos de cânhamo e maconha. 9Fiber,…
View Post

Vem aí a ExpoCannabis 2019 em Montevidéu

Para quem nunca foi, vale conferir como funciona a festa Todo final de ano acontece, em Montevidéu, a ExpoCannabis! A feira reúne uma diversa gama de produtos, iniciativas, debates, publicações…
View Post