Medicina do Futuro

Total
1
Shares

Embora tenha o uso autorizado pelo Conselho Federal de Medicina desde 2014, o canabidiol, um componente da maconha, ainda é pouco prescrito pelos médicos do Brasil, mesmo com evidências científicas de eficácia em alguns tratamentos.

De acordo com Paula Dall Stella, coordenadora científica da Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal, em entrevista ao Uol, os médicos sentem-se inseguros em prescrever pela falta de estudos clínicos robustos e de medicamentos nas farmácias. Quem quiser usar o canabidiol, “eficiente” no tratamento da epilepsia, precisa importá-lo.

O medicamento também pode ser usado contra dores crônicas, sintomas do câncer e esclerose múltipla. Para estas outras finalidades, o remédio tem quantidades de THC que ultrapassam as de canabidiol, fator que também inibe sua prescrição.

Fonte: Cacau Menezes / NSC Total

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post