Fundo de maconha ganha versão light para investidores do varejo

Total
1
Shares

SÃO PAULO, SP – O fundo temático de canabidiol, lançado em outubro, ganhou uma versão mais leve para abranger os investidores do varejo. O fundo Canabidiol Light passa a valer a partir desta terça-feira (19) e terá 20% da sua carteira investida no fundo original e os 80% restantes em títulos de renda fixa pós-fixados.

De acordo com o sócio fundador da Vitreo, fintech (empresa de tecnologia voltada para o setor financeiro), George Waschmann, a meta do novo fundo é captar a mesma quantia do original: R$ 100 milhões. “Quando lançamos o primeiro fundo, tivemos um interesse muito grande de clientes que não se encaixavam no perfil de investidor qualificado. Essa versão mais light vem para atender essa demanda e tem potencial para até superar a quantia captada inicialmente pelo fundo original”, afirmou.

O fundo original, denominado Vitreo Canabidiol FIA IE, lançado em 29 de outubro, captou R$ 20 milhões nas duas primeiras semanas. Com 100% da sua carteira alocada no exterior, porém, era voltado apenas para investidores qualificados (que tenham pelo menos R$ 1 milhão em aplicações financeiras ou que possuam alguma das certificações validadas pela CVM).

“Essa versão com 80% em títulos públicos acaba diluindo um pouco a volatilidade, tanto para o bem quanto para o mal. É um mercado novo e que oscila muito, mas que tem grande potencial de crescimento. Mas é importante destacar, principalmente para os investidores de varejo, que esse investimento é para ser apenas uma casquinha da parcela de risco do portfólio”, acrescentou Waschmann.

O Canabidiol Light tem aporte mínimo de R$ 5.000 e prazo de resgate médio de dez dias (no jargão do mercado, em D+10), tendo ainda de um a dois dias úteis para a conversão das cotas em dinheiro (a chamada cotização).

O total de taxa cobrada no fundo é de 0,452% (considerando-se a taxa ponderada do fundo e as tarifas de administração e custódia). O fundo ainda sofre incidência da alíquota de Imposto de Renda, com tabela regressiva (quanto mais tempo o dinheiro é deixado na carteira, menor o imposto pago).

O fundo original, que investe em mais de 80 empresas do setor da cannabis por meio de ações e ETFs (da sigla em inglês para Exchange-Traded Funds), fundos negociados em Bolsas de valores no exterior e com a temática canabidiol, caía mais de 10% nesta terça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Vem aí a ExpoCannabis 2019 em Montevidéu

Para quem nunca foi, vale conferir como funciona a festa Todo final de ano acontece, em Montevidéu, a ExpoCannabis! A feira reúne uma diversa gama de produtos, iniciativas, debates, publicações…
View Post

Recicladora de resíduos de maconha ganha concessão do Colorado para desenvolver produtos de cânhamo de reposição

Uma startup de resíduos de maconha foi selecionada para receber uma doação de US $ 250.000 do Colorado para encontrar usos do mercado de reposição para resíduos de cânhamo e maconha. 9Fiber,…
View Post