Comissão especial que analisa o uso medicinal de cannabis se reúne para definir plano de trabalho

Total
0
Shares

A comissão especial que analisa o projeto de lei que permite a comercialização de medicamentos baseados em cannabis sativa (PL 399/15) se reúne nesta terça-feira (15) para definir um cronograma de trabalho.

A proposta altera a política nacional antidrogas (Lei 11343/06) e permite a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta cannabis sativa em sua formulação.

O autor da proposta, deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE), afirmou que embora seja classificada como droga para efeitos penais, a cannabis está sendo utilizada por suas propriedades medicinais de forma eficiente. Para ele, é preciso enfrentar o preconceito de parte da população para garantir qualidade de vida para aqueles que poderiam se beneficiar da substância.

“Deixar muito claro para a sociedade brasileira que nós não estamos legalizando o uso recreativo, nós não estamos fazendo apologia às drogas. Pelo contrário, o que a Câmara dos Deputados está fazendo é debater a possibilidade de trazer qualidade de vida através do uso medicinal”, ressaltou.

Já o deputado Pastor Eurico (Patriota-PE), que também integra a comissão, alertou para os riscos de a discussão se transformar em campanha para a liberação da maconha para uso recreativo. “A planta tem mais de 400 substâncias e apenas uma traz benefício para a saúde. Então, em nome desse benefício automaticamente alguns estão lutando pelo ‘libera geral’”, criticou.

O presidente da comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), defendeu a liberação do uso medicinal da cannabis. Para ele, é urgente que a sociedade compreenda que está sendo discutida a liberação de medicamentos e não da droga. O relator do projeto na comissão é o deputado Luciano Ducci (PSB-PR).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Prefeitura de Búzios organiza seminário sobre uso medicinal da maconha

Prefeitura de Búzios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, da Abracannabis, e da 61ª subseção da OAB/Búzios, promovem o “1º Seminário sobre a Cannabis Medicinal em Búzios”. O evento…
View Post

Vereadores do Rio discutem uso medicinal da maconha

Apesar de ainda ser proibido no Brasil, milhares de pessoas que hoje necessitam de tratamento com componentes da maconha têm conseguido, através da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), uma autorização…
View Post