6 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER AO COMPRAR ÓLEO DE CBD.

Total
0
Shares

Levantar uma rodada de financiamento pode ser uma luta para empreendedores em qualquer setor. É um esgotamento emocional e emocional exaustivo, que exige que o empreendedor tome decisões que, sem dúvida, impactarão seus negócios no futuro. Dado o ambiente regulatório e os estigmas que ainda envolvem o mercado de cannabis, aumentar o capital nessa indústria pode ser ainda mais desgastante. A lista abaixo tem como objetivo compartilhar pensamentos, sentimentos e aprendizados que experimentei ao longo do caminho.

1. Escolha o parceiro certo (não a empresa)

É fácil para os empreendedores se empolgarem demais com as grandes empresas. O nome da empresa pode ajudar no recrutamento no futuro, mas a realidade é que os parceiros / pessoas na empresa são muito mais valiosos do que a própria empresa. A estratégia e os objetivos de curto e longo prazo de seu parceiro devem estar alinhados com os seus.

2. Avalie sua empresa adequadamente

O aumento repentino do espaço legal da cannabis resultou em uma demanda substancial por parte dos investidores, o que levou a avaliações astronomicamente altas. Esses altos números estimulam a maioria dos empreendedores, mas aumentar o capital com uma avaliação inflada pode colocar seus negócios em risco significativo. É mais importante pensar em cada rodada de financiamento como um trampolim. A lógica do investidor é simples; eles querem ver a avaliação aumentar substancialmente a cada rodada subsequente de financiamento. Empresas com custos inflacionados, que não são suportados pelos fundamentos subjacentes, podem impedir futuros investidores. Do ponto de vista do investidor, essas empresas oferecem mais riscos com um retorno menor. Evite uma rodada plana ou uma rodada descendente a todo custo.

3. Quantos miligramas existem em um óleo CBD específico?

Descobrir dosagens é complicado, mesmo para usuários experientes de CBD. Embora 5 miligramas por dia funcionem para alguns pacientes, alguns ensaios clínicos mostraram eficácia em 800 ou até 1.000 miligramas. A regra geral de médicos e especialistas no que diz respeito à maconha é sempre esta: comece baixo e vá devagar.

Quando se trata de fazer compras, considere algumas coisas. Se você usa uma média de 10 miligramas por dia, quantos miligramas estão na garrafa – seja óleo, cápsulas ou cartucho de vaporizador? Considere quantos dias você sairá da compra e levará isso em consideração no preço.

4. Isolar, espectro total ou espectro amplo?

Seu produto é fabricado com CBD isolado? Isso significa que o composto CBD – chamado fitocanabinóide – foi extraído e não há outras partes da planta de cannabis em sua tintura. Alguns pacientes preferem isso, pois não há chance de obter qualquer forma de THC ou outros fitocanabinóides no produto.

Além disso, como tendem a ser sem sabor, os isolados são frequentemente preferidos para produtos comestíveis. No entanto, existe uma taxa de resposta em forma de U com isolado CBD, o que significa que, após um certo limite de miligramas, o isolado CBD se torna menos eficaz. Ainda estão em andamento pesquisas sobre esse assunto.

Existem benefícios para o CBD de espectro completo e amplo, apesar do sabor decididamente mais herbáceo. Especialistas afirmam que o “efeito séptico” dos outros fitocanabinóides (às vezes incluindo o THC) pode fornecer um efeito sinérgico mais poderoso. Isso significa que os compostos da planta funcionam melhor juntos e podem oferecer melhores resultados ao paciente do que se o CBD fosse extraído.

5. Existe algum THC no produto?

Alguns pacientes obtêm melhores resultados do CBD quando usado em conjunto com o THC, e alguns pacientes apresentam uma reação adversa ao THC ou simplesmente preferem evitá-lo. Um médico pode prescrever uma tintura de proporção 20: 1 de CBD: THC, pois o CBD pode atenuar qualquer um dos efeitos eufóricos do THC de cabeça erguida, enquanto oferece uma terapia mais eficaz (leia-se: sem resultados melhores e melhores).

Dito isso, se você deseja evitar o THC, é melhor perguntar se existe algum THC no produto. A maioria dos produtos precisa aderir à regra “menos de 0,3%”, portanto verifique o COA e verifique se o produto é exatamente o que você deseja.

6. Preciso de uma tintura, óleo, vaporizador, goma ou pílula?

Qual é a melhor entrega para sua doença? Isso depende do seu corpo, de suas preferências e de suas necessidades médicas. Por exemplo, alguém que tenha problemas para engolir pílulas pode preferir um gomoso, mas se você precisar de uma entrega mais rápida, um vaporizador ou tintura sublingual pode ser o produto para você.

Considere como o produto entra no seu sistema. Uma pílula, goma ou qualquer outro tipo de comestível será decomposto no trato digestivo, permitindo uma liberação lenta ao longo do tempo. Um produto que é absorvido pelos capilares (como tinturas e óleos sob a língua e vaporizadores para os pulmões) fornecerá efeitos muito mais rápidos.

Os óleos CBD tendem a estar no ponto ideal. Como eles são mantidos por via sublingual e depois engolidos, você obtém a entrega rápida aos capilares, seguida pela liberação lenta do CBD restante que é engolido e digerido.

FONTE: https://www.greenentrepreneur.com/article/340317

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Cannabis medicinal no Brasil: veja o que muda com as novas regras da Anvisa

A regulamentação de produtos à base de maconha no Brasil foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3). Com a decisão, produtos feitos com cannabis para…
View Post

Vem aí a ExpoCannabis 2019 em Montevidéu

Para quem nunca foi, vale conferir como funciona a festa Todo final de ano acontece, em Montevidéu, a ExpoCannabis! A feira reúne uma diversa gama de produtos, iniciativas, debates, publicações…
View Post

Oferta da Cannabis medicinal pelo SUS será tema de audiência pública

Na próxima segunda-feira (25), das 9h30 às 13h, na sede da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, será promovida uma audiência pública para debater a importância do Projeto de…
View Post